segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Ainda há tempo

Há tempo para a arte
em qualquer parte
em que a vida se reparte
em qualquer lugar de Marte
em qualquer tempo que me farte
uma letra, um encarte
uma fome a la carte
desencadeada em mim


Nenhum comentário: